Etiqueta: Entrevistas

Apenas um resultado

  • Oito Entrevistas da Morte, de António do Carmo Reis

    0 out of 5
    (0)
    12,50

    Título   Oito Entrevistas da Morte
    Autor   António do Carmo Reis
    Colecção   Heteróclita e guerra (coord. Rui de Azevedo Teixeira)
    Formato   150 x 235 mm
    Páginas   128 págs
    Acabamento   Capa mole
    ISBN   978-989-53854-4-7
    Ano   2023

    |
    *
    |
    SOBRE A OBRA

    É este um livro incomum.  Nele encontramos oito entrevistas da Morte. “São da Morte que fala com os vivos. Colocam, situam o vivo na lógica do termo da existência, na circunstância única em que não há preconceito, pressuposto, subterfúgio, vantagem ou o contrário. Chega a hora em que não há discurso dominante nem conveniente, interesse de estatuto alcançado, preocupação com deixar imagem para o futuro. A hora em que o diálogo está despojado de mito, artifício, medo e vaidade.  A Morte não interroga, nem julga, nem prevê. Apenas aviva a memória a quem responde. É sempre a Morte que começa o diálogo. A Entrevista está no centro. Na verdade, nunca aconteceu. Mas, como o historiador tem o direito à imaginação, elege o agente para realizar uma proposta – a de fazer a interpretação da personagem. Elege a Morte. E, não sendo o trabalho realizado uma narrativa curial de biografia, cada Entrevista está colocada em seu contexto, razão por que aparece envolvida pela síntese de reconstituição da época, por apontamentos de cronologia, pela notícia do óbito, pelos excertos que fazem os epitáfios e o in memoriam – quadros de um painel que trazem a informação da circunstância ao retrato dos entrevistados. Contexto imediatamente apreensível, por ser o que envolve um friso de gente conhecida, a maior parte inclusa no círculo mediático.”(Do Prefácio do autor)
    Surge assim, neste novo livro de António do Carmo Reis, com o sedimento do necessário e suficiente rigor científico e a credibilidade do olhar do historiador, uma sequência de entrevistas, não tão imaginárias ou improváveis quanto isso, a figuras bem conhecidas do público, de perfil e personalidade, vocação e função social ou destino político bem diversos.  E o que vemos é que em todos pulsam antecedentes, causas, motivos, razões ou argumentos para terem sido o que foram ou não foram, terem feito o que fizeram e terem-nos deixado o legado que nos deixaram.
    Obra verdadeiramente invulgar e incomum, a merecer uma leitura apaixonada mas liberta de sectarismos.

    Vista rápida
X